Telefone (11)5584.8399
Telefone (11)5589.9856
Av. Dr. Altino Arantes, 1150 São Paulo - SP
Close
Av. Dr. Altino Arantes, 1150 São Paulo - SP
(11)5584.8399 tecnotherm@tecnotherm.com.br

4 principais erros na instalação de ar condicionados

Não, não basta chegar ao local e instalar um ar condicionado de qualquer maneira. Para o perfeito funcionamento do equipamento, sem consumo exagerado e redução da vida útil do aparelho, alguns procedimentos são necessários. Nesse post, mostraremos quais são os erros mais comuns cometidos por instaladores.

Erros comuns na instalação

Para economizar, muita gente opta pela contratação de mão de obra inexperiente e barata, redundando em erros na instalação. Os problemas provocados são inúmeros: perda da garantia do aparelho, redução da vida útil do equipamento e de eficiência energética. Nessas horas, a economia acaba virando dor de cabeça.

4 principais erros

Segue a lista dos 4 principais erros cometidos na instalação de ar condicionados:

1. Cálculo da carga térmica

Não realizar o cálculo de carga térmica é um dos erros mais comuns. Sem informações, compra-se um aparelho inadequado para o tamanho do ambiente. Um equipamento subdimensionado (menos potente do que o ambiente necessita), por exemplo, demora a atingir a temperatura solicitada. Isso redunda mais energia consumida, peças com mais desgaste e perda de vida útil. Em post anterior, abordamos a importância de fazer um cálculo de carga térmica correta.

2. Instalação em local inapropriado

Erros mais comuns na instalação

Para que o ar condicionado funcione bem, outro fator importantíssimo é o local da instalação. A distância entre as unidades, a altura e a exposição climática são questões que precisam ser analisadas com atenção. Neste sentido, algumas dicas são importantes:

  • Posicionar a condensadora em um local com espaço suficiente para a retirada dos filtros para limpeza e manutenções.
  • A estrutura montada para suportar o peso da evaporadora e suas vibrações do equipamento deve ser adequada.
  • A instalação do equipamento não pode interferir em instalações da rede elétrica, gás ou hidráulicas.
  • Já a condensadora não deve ser instalada em um ambiente fechado. Ao contrário, deve ficar em um local com boa ventilação, para que o ar não retorne insuflado para o ambiente climatizado.
  • Para evitar odores ruins, o dreno deve ser direcionado para pontos fluviais, jamais para ralos e bueiros.

3. Vácuo

Realizar o vácuo é uma das coisas mais importantes. O procedimento serve para “limpar” a tubulação dos aparelhos, removendo gases não condensáveis e a umidade. Ele deve ser feito também durante a recarga de gás, quando se deve retirar todo o resto de gás antigo.

4. Testes de vazamento

Após a instalação, o profissional precisa verificar se não restaram vestígios de vazamento de gás refrigerante. Se houver, o aparelho não funcionará de forma correta. Para fazer a detecção, deve-se fazer algumas medidas, como audição, pressurização no sistema e realização de vácuo.